Publicado em: segunda-feira, 25/06/2012

Londres 2012 – Seleção de handebol treina para não repetir derrota contra a Espanha

A seleção brasileira de handebol feminina admite que a última participação no Mundial, realizado no Brasil, embora tenha resultado na melhor campanha em toda a história da modalidade no país, também rendeu um trauma difícil de ser esquecido, e que será levado para os Jogos Olímpicos de Londres.

No Mundial do ano passado, o Brasil lutava por uma vaga nas semifinais da competição, e no duelo contra a Espanha, quando restavam quinze segundos para o final da partida, sofreu um gol de contra-ataque, que selou a vitória espanhola por 27 a 26. O fato não foi esquecido pelas jogadoras do Brasil, e o técnico dinamarquês Morten Soubak admite que vem trabalhando este tipo de situação para as Olimpíadas de Londres.

De acordo com Soubak, que comando a seleção brasileira há quatro anos, às vezes a sorte pode fazer com que a partida seja definida nos segundos finais, porém, ele acredita que este tipo de situação deve ser trabalhada, e relatou que a preparação para os Jogos de Londres inclui os segundos finais de uma partida. Segundo Soubak, é possível que o Brasil volte a se deparar com o cenário de jogo que enfrentou diante das espanholas, e por isso deve estar mais bem preparado.

O treinador da seleção brasileira relata que um importante aspecto neste tipo de situação é o ‘lado mental’ das atletas, e que vem trabalhando nisso nos últimos dias. As jogadoras também admitem que a derrota para a Espanha acabou marcando, e revelam que gostariam de um reencontro em Londres.

No entanto, para que esta revanche aconteça, o Brasil precisa passar da primeira fase, já que as espanholas se encontram em outra chave. A estreia da seleção brasileira no torneio olímpico será contra a Croácia, no dia 28 de julho, em seguida, as brasileiras enfrentam a Montenegro, Grã-Bretanha, Rússia e Angola. A Espanha, atual campeã mundial, está no outro grupo, com Noruega, Dinamarca, França, Coreia do Sul e Suécia.