Publicado em: sexta-feira, 20/01/2012

Loira que jantava com capitão do Costa Concordia defende seu trabalho

A loira que jantava com o capitão do Costa Concordia, Francesco Schettino, foi encontrada e apareceu na quinta-feira (19) no canal de televisão Journal TV para falar sobre os momentos após a confirmação que o navio estava prestes a afundar, na sexta-feira (13) passada, depois de ter trombado contra rochas. Identificada como Dominika Cermortan, moldávia de 25 anos, a loira afirmou que fazia parte da tripulação e, por isso, tinha autorização para ficar com os outros oficiais.

Dominika jantava com Schettino no momento em que o navio se chocou contra a formação rochosa e abriu uma fenda no casco. Ao falar sobre o que aconteceu dentro do Costa Concordia, Dominika defendeu a operação do capitão e afirmou que acredita que ele tenha salvado milhares de pessoas. “Acho que ele desenvolveu um trabalho extraordinário, toda a tripulação é solidária a ele e acredita que ele salvou mais de 3 mil pessoas”, declarou Dominika à imprensa italiana.

Por sua vez, Dominika conseguiu alcançar os botes salva-vidas e, de acordo com ela, ajudou muitos passageiros a entrarem nos barcos que os levariam em segurança. “Fiquei feliz por ter salvado pessoas”, afirmou também à imprensa. A promotoria de Grosseto, que está investigando o caso, precisa interrogar a loira para reconstruir os fatos dos acontecimentos da noite daquela sexta-feira para o sábado (14).

Outra dúvida que precisa ser resolvida é o motivo pelo qual Dominika estava no navio. O nome da jovem não aparece na lista de passageiros, nem na da tripulação. O capitão Schettino ficou conhecido como “covarde” na Itália.