Publicado em: quinta-feira, 17/11/2011

Liga Árabe e Turquia dão prazo de três dias a Síria para cessar violência contra civis

A Liga Árabe e a Turquia divulgaram comunicado na quarta-feira (16) anunciando que não aprovam qualquer intervenção estrangeira na Síria e deram a Damasco, capital do país, o prazo de três dias para cessar com a violência contra civis, ou vão ser aplicadas novas sanções econômicas. A decisão foi publicada depois do fórum de cooperação turco-árabe em Rabat, Marrocos. A nota pede que sejam tomadas medidas “urgentes para proteger os civis” da repressão do regime de Bashar al-Assad.

No comunicado, o Grupo e a Turquia declararam “o Fórum afirma que é preciso deter o derramamento de sangue e preservar os cidadãos sírios de novos atos de violência e de matanças, o que implica uma tomada de medidas urgentes para garantir a proteção dos civis”. Os protestos na Síria começaram há oito meses e, de acordo com um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 3,5 mil civis foram mortos desde então.

A Turquia não faz parte da Liga Árabe, mas o país divide uma extensa fronteira com a Síria e vem adotando uma postura cada vez mais severa com relação ao vizinho Assad. Por isso, seu chanceler, Ahmet Davutoglu, participou do encontro que aconteceu na quarta-feira.

Antes de o comunicado ser divulgado, Davutoglu afirmou que a Síria precisa reconhecer que a violência deve cessar para que o país caminhe em direção ao inevitável processo democrático. Caso isso não aconteça, o canceler defende que a consequência será o isolamento da Síria. Diversos líderes internacionais pediram que Assad renuncie ao governo.