Publicado em: sábado, 16/06/2012

Líder birmanesa receberá Prêmio Nobel da Paz após 21 anos

Neste sábado (16), Aung San Suu Kyi, a líder de oposição birmanesa, irá receber o Prêmio Nobel da Paz depois de 21 anos que este lhe foi concedido. A líder passou quase 23 anos sofrendo com a perseguição política, sendo que boa parte deles ficou presa em regime domiciliar. O prêmio, outorgado em 1991, será entregue em Oslo, na Noruega.

Sua viagem até a Noruega só pode ser feita decido ao processo de mudanças que alteraram a autocracia birmanesa para uma democracia parlamentar. A reforma aconteceu desde o dia 30 de março de 2011, quando a junta militar do país foi dissolvida e o poder foi passado para um Governo Civil.

Chegada à Noruega

Aung San Suu Kyi, que na próxima terça-feira irá completar 67 anos, chegou ao país nesta sexta-feira (15). A líder opositora recebeu a saudação de centenas de pessoas que balançavam bandeiras na capital da Noruega. Durante este sábado, Suu Kyi irá a uma reunião no Instituto Nobel, a leitura de um discurso e também de uma audiência com os reis Harald e Sonia, que será realizada no Palácio Real.

Mais tarde eles irão para uma reunião popular e depois para o jantar com os integrantes do Comitê Nobel. A líder opositora birmanesa não pode receber seu prêmio na data que foi outorgado porque ela estava cumprindo prisão domiciliar, a qual passou presa de 1989 a 1995.