Publicado em: terça-feira, 03/07/2012

Libertadores 2012 – Tite diz que o ‘Brasil não é o Corinthians’

O técnico Tite fugiu do clichê de que o Corinthians representa o Brasil na Copa Libertadores da América. O técnico finalista da competição sul-americana ignorou a eventual torcida dos rivais para sua equipe, na possibilidade de uma inédita conquista da Libertadores.

A análise do treinador corintiano é que a rivalidade existente entre sua equipe e torcedores do Santos, Palmeiras, São Paulo e outras equipe do país impede a afirmação de que o ‘Corinthians é o Brasil na Libertadores’. Para Tite, é normal que haja uma torcida contra os corintianos na decisão, e o mesmo ocorre com o Boca Juniors, na Argentina.

Tite admite que o jogo de quarta-feira (04), no Pacaembu, é histórico para o Corinthians, já que pode dar o inédito título continental, o que também faria com que as provocações dos rivais – que já conquistaram pelo menos uma vez a Libertadores – cessassem. Para isso, o técnico entende que sua equipe precisa do máximo de concentração.

A respeito da postura em campo que deve ser adotada na quarta-feira, Tite entende que um gol marcado logo no início do jogo pode dar um tranquilidade maior para sua equipe, além de já poder preparar para uma eventual disputa de pênaltis, caso a equipe argentina anote o empate. O placar de 1 a 1 no confronto de ida em Buenos Aires fez com que qualquer placar de igualdade leve a decisão para a prorrogação, e caso persista o empate, às penalidades.

O jogo de volta entre Corinthians e Boca Juniors será na quarta-feira, a partir das 22 horas, no Pacaembu. Quem vencer o duelo fica com o título, e enquanto o time brasileiro busca a sua primeira conquista continental, os argentinos esperam se igualar aos conterrâneos do Independiente como o maior campeão da Libertadores da América, com sete conquistas.