Publicado em: quinta-feira, 06/09/2012

Lenovo compra CCE em acordo de 700 milhões

Lenovo compra CCE em acordo de 700 milhõesA empresa chinesa Lenovo anunciou ontem (5) a compra da rival CCE, em uma operação financeira que pode chegar a até estimados 700 milhões de reais e que está inserida em uma estratégia de tomar (ou de unir forças) da Positivo, de Informática a liderança de computadores do mercado brasileiro nos próximos três anos.

O valor base da compra da empresa é 300 milhões de reais, e ainda está sujeito a ajustes. O cumprimento de alguns dos indicadores de desempenho da CCE até o no de 2016 podem aumentar o valor da transação em até 400 milhões de reais. Yang Yuanqing, que é o presidente-executivo da empresa, disse que o país é o terceiro maior mercado de PCs do mundo e é o único país dos BRICs em que a Lenovo ainda não está incluído entre as três principais empresas nacionais, disse.

A Lenovo é a segunda maior fabricante mundial em computadores, atrás apenas da norte-americana HP, e chegou a dar um salto no segmento quando efetivou a compra da divisão de computadores da IBM no ano de 2005.

Segundo Yang, a Lenovo irá dobrar a participação no mercado de computadores no Brasil com a CCE para 7%, pulando da sétima para a terceira posição. Ele afirmou que a empresa pode crescer muito no Brasil e que este ano a empresa acabou de dobrar a participação e que a expectativa é de crescimento em três anos, declarou o presidente da Lenovo no Brasil, Dan Stone.

Para conseguir ser líder, a Lenovo vai ter que aumentar sua participação para acima dos de 15% detidos pela Positivo Informática, que tem a estratégia de diversificação de receitas para além de computadores, lançando também materiais como tablets, no ano de 2011 e também anunciando a entrada no segmento de celulares inteligentes na última semana.