Publicado em: segunda-feira, 30/04/2012

Leilão de 4G deve arrecadar cerca de R$ 4 bilhões

A Anatel, a Agência Nacional de Telecomunicações, publicou na última sexta feira (27) que pretende arrecadas cerca de R$ 4 bilhões, no mínimo, com o leiloamento das faixas de 2,5 giga-Hertz (GHz), com foco na telefonia 4G, de quarta geração. Esta faixa promete uma velocidade para a internet que pode ser até 10 vezes maior que o atual 3G. A novidade ainda possibilita a ampliação da cobertura para os serviços de internet em áreas rurais e de telefonia.

O leilão deve acontecer no dia 12 de junho, com a proposta de atender à demanda crescente que busca pelos serviços de telecomunicações, proporcionando o suporte necessário para realização de eventos com porte internacional que o Brasil deve receber nos próximos anos, inclusive os Jogos Olímpicos 2016 e a Copa do Mundo 2014.

O edital disponível na página da Agência aponta que as operadoras que vencerem o leilão tem a obrigação de ofertar o serviço em todas as cidades que sediarão a Copa das Confederações em abril do próximo ano, além de todas as sede e subsedes da Copa do Mundo, até o final de 2013.

O objetivo é que até 2014, todas as capitais brasileiras e cidades que apresentarem mais de 500 mil habitantes contem com a nova tecnologia. Os outros municípios devem receber a novidade até 2017.

Previsão de funcionamento

Paulo Bernardo, Ministro das Comunicações afirmou que a previsão de funcionamento do serviço 4G é iniciar em maio do próximo ano, em ao menos cinco capitais. O ministro ainda destacou que é tarefa de toda população exigir que o serviço seja oferecido o quanto antes.

João Rezende, presidente da Anatel, comparou o leilão da faixa 4G a época dos primeiros momentos da licitação da geração atual, que conseguiu revolucionar o mercado do serviço de telefonia móvel no Brasil. De acordo com ele, a velocidade da novidade, com relação ao serviços atuais pode ser 10 vezes superior.