Publicado em: quarta-feira, 06/02/2013

Lei seca – Cresce 50% o número de motoristas bêbados após nova lei

Lei seca – Cresce 50% o número de motoristas bêbados após nova leiO acréscimo nas por embriaguez apenas Estado de São Paulo chegou a aumentar nestee primeiro mês em que cresceu a vigência da Lei Seca e se mostrou muito mais severa. No decorrer do ano de 2012, a média acabou sendo de dez detenções por dia. Entre os dias 21 de dezembro e 21 de janeiro, a taxa acresceu para 15. A lei, que teve sua regulamentação na semana passada e está muito mais rigorosa, está prevendo que os testemunhos possam atestar casos de embriaguez se o motorista não quiser soprar o bafômetro.

Para conseguir dar maior força para os seus depoimentos, os policiais podem se usar do recurso das imagens de câmeras de vídeo, tanto pessoal quando de localidades próximas ao local em feio realizada a parada do veículo conduzido pelo motorista. Desde o dia 21 de dezembro, que foi um dia depois de a presidente Dilma Rousseff decidir sancionar as devidas mudanças, a Polícia Militar já realizou 464 prisões em flagrante por “alcoolemia ao volante” no decorrer de 30 dias. No ano passado – onde descontamos os últimos dez dias do mês de dezembro – acabaram sendo feitas 3.606 prisões em flagrante, segundo dados divulgados pela PM. Isso significa que a média é de dez casos por dia. Toda essa variação poderia ser explicada por que acabou ficando muito mais brando para os policiais poderem fazer a identificação de motoristas que estão visivelmente alcoolizados com o exame de avaliação dos sinais de embriaguez. A partir de agora o motorista não é mais submetido ao teste do bafômetro ou até mesmo ao exame de sangue, como o indivíduo era induzido antes. Isso quer dizer que sinais, assim como vermelhidão dos olhos, certa dificuldade para falar e também para andar, bem como o cheiro do vômito poderão comprovar que o motorista está mesmo embriagado.