Publicado em: quarta-feira, 21/03/2012

Lei Geral da Copa: Decisão sobre venda de bebidas fica para os Estados

A venda de bebidas alcoólicas em estádios de futebol durante a Copa do Mundo de 2014 ainda não tem um veredito final. A Lei Geral da Copa, em trâmite no Congresso, repassou a responsabilidade para o Estados. A tentativa é evitar um desgaste entre governo e a Câmara, e também evitar mais atrasos.

A base aliada do governo na Câmara fechou um acordo na última terça-feira (20), onde retira do texto da Lei Geral qualquer referência clara à autorização do consumo e comercialização, e desta forma deixa para que cada Estado decida como agir durante o Mundial.

A definição, no entanto, é bem clara, e só faz referência aos eventos organizados pela Fifa, como Copa do Mundo e Copa das Confederações, em demais competições a venda de álcool continua proibida, independente da legislação de cada estado.

De acordo com o relator do projeto, Vicente Cândido (PT-SP), em sete dos doze estados que irão abrigar partidas da Copa há leis locais contrárias à venda de bebidas alcoólicas. Ainda assim, o deputado acredita que em nível estadual a discussão sobre o tema deverá ser mais tranquila.