Publicado em: sexta-feira, 27/04/2012

Lei de cibersegurança é aprovada pela Câmara dos Estados Unidos

Nesta quinta-feira (26), a Câmara de Representantes dos Estados Unidos aprovou a lei de cibersegurança no país. Esta lei irá proteger os órgãos públicos e as empresas privadas dos ataques feitos pela internet. No entanto, de acordo com os críticos, esta medida de segurança vai contra a liberdade dos civis. A lei chamada “Ciber Intelligence Sharing and Protection Act” (Cispa), quase foi vetada pela Casa Branca, e teve 248 contra 162 votos.

O projeto agora será encaminhado para o Senado, que, ao contrário da Câmara (que é composta por maioria republicana), possui o controle democrata. A Casa Branca iria vetar o projeto por acreditar que este irá permitir trocar as informações sem que requisitos sejam estabelecidos para que o governo e as empresas protejam os dados que possam identificar os indivíduos.

Favoráveis à lei

Porém, algumas empresas se mostraram favoráveis à criação da lei. A rede social Facebook e o site de busca Google afirmaram que a medida pode permitir mais liberdade em meio “às barreiras de segurança”. A lei irá permitir que a Agência de Segurança Nacional possa pedir informações sobre determinados usuários se este tiver ligação suspeita com terrorismo.

O presidente do Comitê de Inteligência, Mike Rogers, afirmou que este projeto é muito importante para que se possa defender os sistemas de informática dos ataques. O diretor do Eletronic Frontier Foudation, Rainey Reitman, porém, afirmou que o grupo não ficará parado enquanto as pessoas não puderem conversar e ler na internet sem que o governo esteja vigiando.