Publicado em: terça-feira, 03/01/2012

Laudo inocenta Adriano

O depoimento da estudante Adriene Cyrilo, 20 anos, já inocentava o atacante Adriano de ter atirado contra a estudante, mas na terça-feira (03) o ‘Imperador’ teve a prova definitiva de sua inocência no caso da estudante baleada dentro de seu carro.

Um laudo feito pelos peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli apontou que não havia resquícios de pólvora nas mãos do jogador do Corinthians. Com isso, fica comprovado que Adriano não foi o autor do disparo que atingiu a mão de Adriene.

O jogador sempre sustentou a versão de que não havia disparado contra a estudante, enquanto que a vítima afirmava que Adriano teria atirado. Ambos foram submetidos a uma acareação, onde Adriene admitiu que havia sido a autora do disparo.

O incidente ocorreu na véspera de Natal, na saída de uma casa noturna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Adriene teria sido convidada por um dos amigos de Adriano, que também é o proprietário da arma que efetuou o disparo.