Publicado em: sábado, 10/03/2012

Kofi Annan chega à Síria para reunião com presidente

Neste sábado (10), o enviado conjunto da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Liga Árabe para a Síria, Kofi Annan, chegou a Damasco para uma reunião com o presidente Bashar al-Assad. De acordo com informações recebidas pelas agências internacionais, Annan foi conversar com o presidente com o objetivo de encontrar uma “saída pacífica à crise do país”. Ban Ki-moon, secretrário-geral da ONU, afirmou que Annan também vai se reunir com representantes da sociedade civil e com líderes da oposição.

Kofi Annan ficou três dias no Cairo, no Egito, antes de seguir viagem para a Síria. No Cairo, o enviado especial teve conversas com o secretário-geral da Liga Árabe, Nabil el Araby, e com o ministro das Relações Exteriores do Egito, Mohammed Amre. Em uma entrevista concedida no Egito, Kofi Annan disse que uma operação militar em território sírio apenas pioraria a situação já complicada em que o país se encontra.

Esforços diplomáticos

O enviado especial afirmou que qualquer aumento das intervenções militares na Síria poderia causar uma “deterioração” do caso, que poderia agravar mais ainda. Kofi Annan acredita em uma “continuação dos esforços diplomáticos” a fim de combater a violência no país e, em decorrência disso, conseguir encontrar uma solução através de negociações.

Enquanto as autoridades não conseguem este controle, a violência na Síria continua. Nesta sexta-feira (9), ao menos 85 pessoas morreram devido a repressão das forças do governo de Bashar al-Assad. De acordo com informações da ONU, mais de 7,5 mil pessoas já moram mortas no país em mais de 11 meses de protestos contra o governo, apesar de que a oposição contabiliza mais de 8,5 mil pessoas.