Publicado em: terça-feira, 25/10/2011

Kirchner comemora reeleição que garante controle inédito no Congresso

A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, comemorou neste domingo (23) a sua reeleição e a vitória que permite o controle do Congresso, poder inédito no país desde a volta do país à democracia em 1983. A presidenta conquistou a maioria dos votos em 20 dos 24 distritos eleitorais do país. Kirchner representa o partido peronista Frente para a Vitória (FPV) e garantiu a continuidade do seu mandato por mais quatro anos.

Em seu primeiro discurso após o resultado das eleições, Kirchner declarou: “sou uma mulher de 58 anos que milita desde muito jovem que cheguei a lugares que nunca pensei que chegaria na vida. Não apenas tive a honra de ser mulher presidente, como de ser a primeira mulher reeleita presidente. Não quero mais nada. Que mais posso querer?” Durante a sua comemoração, Kirchner ergueu uma foto sua com seu marido falecido e ex-presidente da Argentina, Nestor Kirchner.

A presidenta reeleita também agradeceu aos representantes dos países vizinhos por terem ligado parabenizando pela vitória. Kirchner citou Dilma Rousseff, Hugo Chávez, presidente da Venezuela, e Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia. A apuração terminou com 53,96% dos votos favoráveis a Kirchner. Em segundo lugar veio o socialista Hermes Binner, com 16,87%.

O prefeito de Buenos Aires, Mauricio Macri, é uma das principais referências da oposição ao governo de Kirchner, mas a presidenta também o agradeceu depois de ter vencido as eleições. Ao citar o nome de Macri no seu discurso, a população vaiou o prefeito. Mas, Kirchner pediu aos seus eleitores que não sejam pequenos.