Publicado em: sexta-feira, 30/09/2011

Kindle Fire orienta preços do mercado de tablets

O anúncio de lançamento do Kindle Fire, o tablet da empresa Amazon.com, para o dia 15 de novembro já surtiu efeito entre as outras empresas que lançam produtos da mesma categoria no mercado. A principal preocupação das concorrentes é o preço divulgado pela Amazon, pois mostra que o Kindle Fire com 8 GB será vendido por U$199. Até o momento, a Research In Motion (RIM), desenvolvedora do Blackberry, cortou U$200 do seu tablet, o Playbook, nas duas versões.

De acordo com o analista do grupo de pesquisa Ovum, Adam Leach, “a escolha de preço é crucial para ganhar força no mercado de tablets. Os fabricantes rivais não conseguiram atrair consumidores porque acompanharam o preço do iPad sem acompanhar sua oferta de conteúdo. O modelo de negócios da Amazon, que tem por base o varejo, permite que a companhia subsidie o aparelho sob a premissa de que seus usuários comprarão mais em seus sites, seja conteúdo digital, sejam produtos físicos.”

O analista faz referência ao iPad, tablet da Apple, por esta ser a referência de qualidade neste segmento tecnológico. Portanto, as empresas concorrentes tentam desenvolver um produto que seja tão atrativo quanto e que conquiste parte desse mercado de consumidores.

Porém, o preço próximo ao da Apple não reflete positivamente na transferência de consumidores. Por isso o preço da Amazon causou preocupação nas rivais, pois passa a ser mais um diferencial a favor da empresa. O Kindle Fire vem equipado com o siste operacional Android, desenvolvido pela Google.