Publicado em: quarta-feira, 25/01/2012

Kassab declara que PSD tem “convergência” com PT

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que fundou o partido PSD no ano passado, afirmou que a legenda tem alguns aspectos que convergem com a política do PT. A afirmação vem depois de alguns dias que Kassab ofereceu uma parceria na candidatura de Fernando Haddad (PT) à prefeitura da cidade em encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Kassab deixou o DEM para formar o novo partido, mas antes fazia parte da linha política oposta ao PT.

Apesar de defender que o PSD deve lançar candidatura própria, Kassab reconheceu as possíveis alianças para as eleições municipais. “Se identificarmos a impossibilidade, até pela construção que temos no partido, ainda nascente, é evidente que o partido vai passar a analisar alianças possíveis, em que possamos apoiar os candidatos que integrarão as alianças. Isso não exclui o PT e também não exclui o PSDB. Vamos analisar com muita cautela, cuidado e transparência para garantir que o que estará sendo discutido é o futuro de São Paulo, não o futuro do partido”, declarou o prefeito.

Enquanto o PT tem nome definido para a campanha, o PSDB conta com quatro possíveis candidatos: Andrea Matarazzo, Ricardo Tripoli, Bruno Covas e José Aníbal. Apesar da especulação sobre uma candidatura de José Serra, ex-governador do estado, ele próprio resiste a essa ideia.

Kassab defende que o PSD deve apoiar o candidato com melhores condições para resolver os problemas ainda não solucionados na cidade. Contudo, o prefeito destaca que não é suficiente estar “disposto” a assumir a responsabilidade.