Publicado em: quarta-feira, 28/09/2011

Kassab declara que PSD deve seguir orientação de centro até eleições de 2014

O fundador do PSD e prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, pode ter mudado a linha que a sigla seguirá com relação à sua participação política. Enquanto no mês de março Kassab declarou que o PSD não seria “de direita, de esquerda, nem de centro”, o prefeito de São Paulo declarou nesta quarta-feira (28), dia seguinte à aprovação do registro da sigla, que o PSD declarará um posicionamento de centro e independente do governo de Dilma Housseff.

Em entrevista ao programa Bom Dia Brasil, da emissora Rede Globo, o prefeito de São Paulo afirmou que “a questão de centro é ideológica. Está desvinculada da relação do apoio ou não ao governo federal. Em relação ao governo federal, nossa posição será de independência, para que os parlamentares que se somaram a esse partido e já tenham uma posição – alguns a favor, outros contra – continuem tendo essa liberdade”.

Kassab também informou que agora o PSD já conta com cerca de 50 deputados federais e senadores que fazem parte da sigla. Ao mesmo tempo, o prefeito declarou que a independência pode durar somente até as próximas eleições presidenciais. Para Kassab, é importante que a sigla comece a preparar o seu próprio modo de operação para quanto 2014 chegar.

A aprovação do registro do PSD foi garantida na noite de terça-feira (27) depois da sessão ter sido suspensa na última quinta-feira (22). O registro do PSD enfrentou problemas por conta da verificação das assinaturas e recebido acusações de fraude, como nomes falsos e de pessoas mortas.