Publicado em: sexta-feira, 02/09/2011

Kassab afirma que foram obtidas assinaturas necessárias para análise do registro do novo partido no TSE

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, afirmou que o novo partido que pretende criar, o PSD, completou a exigência das assinaturas estaduais. De acordo com ele, nesta quinta-feira (01) foram obtidas todas as assinaturas em nove estados, conforme estabelecido pela legislação eleitoral. Este era o último requisito para que o pedido de registro do partido seja analisado pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Mesmo com o último passo dado para conseguir o registro do partido, Kassab afirmou nesta sexta-feira (02) que não lançará candidato a prefeito de São Paulo pelo PSD caso o PSDB defina a candidatura de José Serra ou Aloysio Nunes para o cargo. Além disso, Kassab completou afirmando que “se eles não forem candidatos, nós trabalhamos hoje com três alternativas: o [ex] secretário [de estado de Planejamento] Francisco Luna, o secretário [municipal do Verde e do Meio Ambiente] Eduardo Jorge e o vice-governador Guilherme Afif Domingos.”

O prefeito informou que até semana que vem o PSD deve ter assinaturas de mais dez estados para conseguirem o registro de diretórios do partido, mas somente os nove primeiros são necessários para a análise do pedido. Para Kassab, o surgimento de mais partidos no Brasil contribui com o desenvolvimento da democracia no país.

A partir do momento em que o TSE liberar o registro do partido, passa a ser possível se filiar ao PSD e incluir candidatos nas eleições. Kassab afirmou que não podem fazer declarações sobre prováveis candidatos até o dia 7 de outubro e que agora começa a fase das filiações.