Publicado em: quarta-feira, 11/07/2012

Justiça suíça libera documentos que podem envolver Ricardo Teixeira em suborno

O Tribunal Superior da Suíça vai liberar os documentos que podem envolver os ex-presidentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) Ricardo Teixeira e João Havelange em um esquema de suborno.

Ambos foram acusados de receber propina da extinta empresa de marketing esportivo ISL por conta de acordos para a realização de partidas entre seleções na década de 90. Outros membros da Fifa também podem ser incriminados.

A decisão da justiça suíça reverte um veredicto anterior, dado pela corte em 2010, de que não revelaria os nomes dos envolvidos caso houvesse a devolução de parte do valor recebido de propina.

A Fifa sempre foi muito pressionada para revelar os nomes dos dirigentes envolvidos, mas a entidade afirmava que cabia à Justiça Suíça essa decisão. Após a primeira negativa, a corte decidiu liberar os documentos já que se tratam de um caso de enorme interesse público.