Publicado em: terça-feira, 11/08/2009

Justiça pede investigação de suposto perfil de Suzane no Twitter

O Ministério Público de Taubaté solicitou segunda-feira (10) à tarde na Vara de Execuções Criminais um pedido de investigação para apurar a existência de perfis na internet que teriam sido criados por Suzane Von Richthofen.

O MP quer saber se um perfil no Twitter e dois no Orkut foram feitos por ela e se está havendo algum tipo de facilitação para que Suzane pudesse usá-los. Ela atualmente está presa na penitenciária feminina Santa Maria Eufrásia, em Tremembé, interior de São Paulo.

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que não havia sido comunicada sobre o pedido de investigação, mas afirmou que nenhum preso tem acesso à internet nas prisões paulistas.

Suzane foi condenada junto com os irmãos Cristian e Daniel Cravinhos pelo assassinato de seus pais em outubro de 2002. Na época, Daniel, que era namorado dela, e seu irmão, confessaram o crime, que havia sido planejado por Suzane. A pena imposta para ela é de 38 anos de prisão.

O promotor Paulo de Palma, que protocolou o pedido de investigação, não quis dar mais detalhes sobre esse caso. Suzane ainda está esperando a resposta do seu pedido de progressão de pena, que ainda tramita na Justiça. Palma emitiu no mês passado um parecer contra a mudança para o regime semiaberto, alegando que a detenta tem um perfil dissimulado e manipulador.