Publicado em: sexta-feira, 05/08/2011

Justiça nega paralisação de obras do Maracanã

A Justiça negou a sexta-feira (05) o pedido do Ministério Público Federal (MPF) de paralisação das obras de reforma do Maracanã. A negativa foi da 6ª Vara da Justiça Federal do Rio do Janeiro, através da juíza Regina Coeli Marquisiano.

A justificativa da juíza é de que já existe uma ação similar, mas 19ª Vara Cível da Justiça do Rio de Janeiro. Esta segunda ação popular foi movida pela Frente Nacional dos Torcedores, entidade que pede transparência no futebol nacional, e a juíza da Justiça Federal entende que o caso deve ser analisado pela Vara Cível.

A ação popula movida na vara cível é de autoria de João Hermínio Marques de Carvalho e Silva, presidente da Frente Nacional dos Torcedores. O pedido feito pelo torcedor é bastante semelhante ao pedido feito pelo procurador do Ministério Público Federal Maurício Andreiuolo.

Os dois pedidos de paralisação das obras do Maracanã alegam que as reformas nos estádio estão descaracterizando a marquise do local, patrimônio tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), que impede que mudanças radicais sejam feitas em sua estrutura.