Publicado em: sexta-feira, 27/04/2012

Justiça manda soltar integrantes da Mancha presos após morte de torcedores

A Justiça decretou liberdade temporária para seis integrantes da torcida organizada Mancha Alviverde, do Palmeiras, acusadas de estarem envolvidas no confronto com membros da Gaviões da Fiel, há quase um mês, que resultou na morte de duas pessoas.

Entre os beneficiados pela decisão judicial está Tiago Alves Lezo, irmão de André Lezo, que morreu após ser atingido por um tiro na cabeça durante a briga. O outro irmão de André, Lucas, vice-presidente da Mancha, continua detido.

Lucas Lezo é acusado de estar envolvido na morte de Douglas Silva, em agosto de 2011, em outra briga entre torcedores. Outros dois integrantes da organizada do Palmeiras, além de três membros da Gaviões da Fiel, também continuam presos.

A Polícia Civil já pediu à Justiça a prorrogação da prisão dos envolvidos nos episódios de violência, alegando que eles poderão vir a atrapalhar as investigações. De acordo com as autoridades, cerca de 300 pessoas participaram do confronto entre a Mancha e a Gaviões, no dia 25 de março.