Publicado em: sábado, 14/01/2012

Justiça de São Paulo determina escolta para juíza alvo de atentado em Fórum de Rio Claro

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) entrou com pedido de escolta para a juíza Cynthia Andraus Carreta, de Rio Claro, no interior de São Paulo. Nesta quinta-feira (12), uma bomba endereçada a ela explodiu dentro do fórum da cidade e acabou ferindo dois guardas que manuseavam o artefato. De acordo com a Polícia Militar, os explosivos estavam dentro de uma caixa embrulhada para presente e com o nome da juíza, mas Cynthia não estava no local.

Os dois funcionários do fórum que se machucaram foram levados para o pronto-atendimento de um hospital da região. Um dos guardas precisou passar por cirurgia de emergência, depois de sofrer queimaduras no rosto, tórax e mãos. O outro homem que também se feriu com a explosão teve ferimentos leves no peito e nas mãos e ficou no hospital para observação.

Além da juíza, outras duas magistradas precisarão de escolta policial, de acordo com a Justiça de São Paulo, mas seus nomes não foram divulgados por questões de segurança. A polícia ainda não conseguiu descobrir quem enviou o pacote para o fórum de Rio Claro. Enquanto isso, alguns nomes de possíveis inimizades que Cynthia possa ter criado por conta de seu trabalho são levantados.

A secretária da juíza encontrou o embrulho no corredor da sala de Cynthia e perguntou para um guarda metropolitano que trabalhava na recepção quem tinha entregado o pacote, mas ele não soube responder. Desconfiada, a funcionário entregou o embrulho para outros dois guardas. Quando eles abriram o pacote, acionaram o explosivo. A bomba estava em uma caixa com desenhos de Natal.