Publicado em: quarta-feira, 26/09/2012

Juros ao consumidor caem e atingem menor valor desde 94

Juros ao consumidor caem e atingem menor valor desde 94O Banco Central informou nesta quarta-feira que a taxa média de juros no crédito livre recuou 0,6% de julho para agosto, atingindo 30,1% ao ano, configurando assim a taxa mais baixa de juros desde o ano de 2000. Este é o sexto mês consecutivo de queda na taxa, a mais baixa da série histórica do Banco Central, que teve início no ano 2000.

Já a taxa média de juros para a pessoa física recuou de 36,2% em julho para 35,6%, a menor taxa desde 1994, quando teve início a série do BC sobre o juro cobrado ao consumidor. Os juros para a pessoa jurídica também caíram, passando de 23,6% para 23,1% anuais, no mesmo período.

Também registraram quedas, na comparação mensal, as três principais linhas de crédito para pessoas físicas monitoradas pelo BC. No cheque especial, os juros recuaram de 151% ao ano em julho para 148,6% em agosto. Já no crédito pessoal, a queda foi de 39,9% para 39,4%, no mesmo período, e no crédito para veículos, o recuo foi de 21% para 20,5% anuais, na mesma base de comparação.

Alterações na inadimplência

A inadimplência média do crédito livre manteve-se estável em agosto, atingindo o mesmo porcentual de 5,9% verificado em julho. A inadimplência para pessoa física também continuou a mesma, de 7,9%. Já para pessoa jurídica, o índice teve uma pequena alta de 0.1%, atingindo 4,1% no período.

Houve diminuição da inadimplência nas principais linhas monitoradas pelo BC, como no crédito para compra de veículos (de 6% para 5,9%) e no crédito para aquisição de outros bens (de 14,2% para 13,7%). Já no crédito pessoal, a inadimplência subiu 0,1% e atingiu 6,0%, e no cheque especial, passou de 11,8% para 12,2% nesta comparação mensal.