Publicado em: sexta-feira, 03/01/2014

Juninho Pernambucano pode defender o Vasco no Campeonato Carioca e se despedir em amistoso

Juninho Pernambucano pode defender o Vasco no Campeonato Carioca e se despedir em amistosoPróximo da aposentadoria, o meia Juninho Pernambucano pretende defender o Vasco da Gama no Campeonato Carioca de 2014. A ideia do ídolo vascaíno é fazer uma despedida dos gramados depois do Estadual, diante do River Plate, da Argentina, mesmo adversário que o Cruzmaltino eliminou na semifinal da Taça Libertadores da América de 1998. O jogador é lembrado por um golaço de falta, em pleno Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires.

Se recuperando de uma lesão na coxa, que lhe tirou dos gramados durante empate por 2 a 2 com o Santos, no dia 10 de novembro, no Estádio do Maracanã, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, Juninho ainda não definiu seu futuro. De acordo com entrevista à Rádio Globo, após o Carioca de 2014, a intenção do meio-campista é encarar o River Plate, em São Januário, no Rio de Janeiro, em jogo que marcará sua aposentadoria.

Ovacionado pelos vascaínos, Juninho é também considerado o maior ídolo da história do Olympique de Lyon, da França. Entre as temporadas de 2001/02 e 2008/09, o jogador se sagrou heptacampeão nacional pelo clube, vencendo ano a ano até 2008. Por tudo isso, o brasileiro deve realizar outra despedida, pelo clube europeu.

Juninho Pernambucano ainda fez questão de ressaltar que pretende entrar em campo em um jogo ‘de verdade’, no qual pudesse ser competitivo dentro de campo, correndo o risco de derrota, ao contrário de outros atletas, que se despedem em ‘jogos festivos’.

Juninho foi bastante vencedor em sua primeira passagem pelo Vasco

Revelado pelo Sport Recife, Juninho Pernambucano está em sua terceira passagem pelo Vasco da Gama. Na primeira delas, entre 1995 e 2001, foi duas vezes campeão brasileiro, em 1997 e 2000, campeão da Libertadores, em 1998, da Copa Mercosul, em 2000 e do Torneio Rio-São Paulo, em 2001. A segunda passagem foi entre 2011 e 2012, quando se transferiu para o Red Bull New York, dos Estados Unidos.