Publicado em: quinta-feira, 16/01/2014

Juninho Pernambucano cogita aposentadoria

Desde que o Vasco foi rebaixado no Campeonato Brasileiro, no começo de dezembro de 2013, o meia Juninho Pernambucano não dava entrevistas. O silêncio foi quebrado nesta quarta-feira, 15 de janeiro, quando o veterano atleta concedeu uma entrevista coletiva após uma sessão de treinamentos do Vasco. E, logo de cara, Juninho surpreendeu, afirmando que, apesar de estar treinando normalmente, ainda pode se aposentar nos próximos dias.

De acordo com Juninho, ele só disputará o Campeonato Carioca de 2014 se estiver em boas condições físicas após a realização da pré-temporada, que termina nesta semana. Além desta possibilidade, o meia também comentou sobre o rebaixamento do Vasco e as diversas batalhas judiciais protagonizadas por Fluminense e Portuguesa após o término do Brasileirão. Para Juninho, os campeonatos devem ser decididos dentro de campo. Por isso, o meia se diz favorável à disputa da Série B pelo Vasco, considerando uma saída mais honrosa.

Aposentadoria

De acordo com Juninho, a decisão pela aposentadoria tinha sido tomada após o final do Campeonato Brasileiro. Contudo, após insistência de Roberto Dinamite e Rodrigo Caetano, o meia aceitou participar da pré-temporada com seus companheiros de equipe.

O meia não disputa uma partida oficial desde novembro, quando se lesionou no começo do jogo entre Vasco e Santos. Por isso, Juninho perdeu as cinco rodadas finais do Campeonato Brasileiro de 2013. Por enquanto, o discurso adotado pelo ídolo vascaíno é cauteloso. Juninho reconheceu que está atrás de seus companheiros de equipe na questão física, ressaltando que a pré-temporada tem sido difícil para ele. Após ser convencido pelo presidente do Vasco a realizar a pré-temporada, Juninho assinou um contrato bem curto, com duração até maio – ou seja, para a disputa do estadual.

Mesmo com o contrato assinado, Juninho deixou claro que pode parar a qualquer momento. Caso ele sinta que não está em condições de ajudar a equipe, pedirá sua dispensa imediatamente. Apesar disso, o meia tem se mostrado otimista, abrindo possibilidade até mesmo para participar de mais um Campeonato Brasileiro. Contudo, isso dependerá de sua performance no Campeonato Carioca.

Virada de mesa

Após o fim do Brasileirão de 2013, a diretoria do Vasco entrou na justiça em busca dos pontos da partida contra o Atlético-PR, realizada na Arena Joinville. Argumentando falta de segurança no estádio, o Vasco buscava os pontos que o salvariam do rebaixamento na Série A, mas o STJD negou o pedido.

A situação do Brasileirão segue indefinida, principalmente após uma liminar que recolocou a Portuguesa na primeira divisão. Assim, o Campeonato pode acabar tendo 22 clubes em 2014, ou até mesmo 24. Assim, o Vasco certamente seria salvo. Apesar desta possibilidade, que anima a diretoria do Vasco, Juninho é contra as chamadas viradas de mesa. Para ele, seria melhor que o Vasco simplesmente disputasse a Série B.

Para o veterano meia, a atual situação nos tribunais mancha o futebol brasileiro, o que se torna ainda mais grave devido à proximidade da Copa do Mundo no Brasil, o que faz com que o futebol nacional atraia a atenção de todo o mundo.