Publicado em: sábado, 17/03/2012

Julian Assange anuncia candidatura ao Senado na Austrália

Neste sábado (17), o polêmico fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, anunciou, através de sua página na rede social Twitter, que deseja participar das eleições para o Senado da Austrália, que devem acontecer no próximo ano. Atualmente, Assange se encontra em regime de prisão domiciliar no Reino Unido. Há um ano, Assange está detido e espera pela definitiva decisão judicial britânica com relação a estupro e agressões sexuais.

De nacionalidade australiana, o fundador do WikiLeaks nega todas as acusações. Ele viu seu site ganhar fama internacional em 2010, quando divulgou documentos secretos militares que falavam sobre o Afeganistão e o Iraque, além de telegramas diplomáticos norte-americanos. O site WikiLeaks afirma que descobriu ser possível que seu fundador concorra ao Senado mesmo estando em prisão domiciliar.

A nota do site ainda diz que o estado para o qual Assange deverá apresentar a sua candidatura será divulgado no momento em que ele considerar mais oportuno. O governo da Austrália, por sua vez, já fez duras críticas ao site WikiLeaks. A primeira-ministra do país, Julia Gillard, afirmou que o portal de Assange é um site “totalmente irresponsável”.

WikiLeaks

O WikiLeaks é uma organização sem fins lucrativos que publica documentos, imagens, mensagens e diversos conteúdos de fontes oficiais, governos e também secretas sobre assuntos considerados importantes para o mundo. Em 2010, o site divulgou uma grande quantidade de documentos confidenciais do governo norte-americano, o que provocou muita repercussão.