Publicado em: quinta-feira, 22/11/2012

Julgamento Goleiro Bruno – Juíza altera para Março do ano que vem julgamento de ex-goleiro Bruno

Julgamento Goleiro Bruno - Juíza altera para Março do ano que vem julgamento de ex-goleiro BrunoA juíza Marixa Rodrigues alterou outra vez o julgamento do goleiro Bruno, que foi acusado de ter matado a ex-amante Eliza Samudio, no mês de 2010. A nova data para o julgamento vai ser no dia 4 de março do ano que vem.

Fora Bruno, a ex-esposa do goleiro, Dayanne Souza, e o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, irão ser julgados nesta nova data, além deles, outros dois acusados pelo crime, o ex-administrador do sítio Elenilson Vitor da Silva, e Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, amigo do goleiro, também podem participar do júri em março.

O julgamento, que iria entrar nesta quarta-feira (21) no seu terceiro dia, tinha sido alterado para janeiro depois dos casos terem sido desmembrados. A alteração das datas se devem as dificuldades para que sejam formados o conselho para sentenças em janeiro e fevereiro, que é o período de férias em escolas. Conforme aponta a juíza, para que o júri seja composto é necessário que sejam reunidas 70 pessoas que irão ser selecionados até atingirem 25 nomes.

Elenilson e Wemerson não estavam para ser julgados nesta segunda-feira (19) em Contagem, na região metropolitana da capital mineira, porém respondem pelo mesmo crime. O júri deles ainda não tinha sido marcado.

Defesa pediu desmembramento

No início da sessão desta quarta-feira, Bruno teve novos advogados de defesa apresentados e o goleiro pediu que o julgamento dele fosse desmembrado, fato que a juíza acatou.

O goleiro apresentou os novos advogados que irão compor a sua defesa, que são Lucio Adolfo da Silva e outros quatro. Logo após, o goleiro pediu que o seu julgamento fosse adiado, para que o novo advogado dele tenha conhecimento do processo através dos autos.

O promotor Henry Wagner Castro, manifestou, com a alegação de que isto era uma manobra que a defesa estava fazendo para conseguir mais tempo. A magistrada, porém não entendeu o fato como uma manobra e acatou o desmembramento.

Com esta alteração, o advogado Francisco Simim, disse que Tiago Lenoir e ele irão deixar a defesa para que Silva assuma como titular deste caso. Já os julgamentos do amigo dele Bruno Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e de Fernanda Castro, ex-namorada do jogador deverão continuar.