Publicado em: segunda-feira, 19/11/2012

Julgamento do Goleiro Bruno – Julgamento de Bruno inicia hoje na cidade de Contagem

Julgamento do Goleiro BrunoO julgamento do ex-goleiro Bruno Fernandes e de quatro outros réus começa às 9 h desta segunda-feira (19), no Tribunal do Júri do Fórum da cidade de Contagem no estado de Minas Gerais. Os cinco estão sendo acusados de terem planejado e cometido o assassinato de Eliza Samudio, ex-amante do atleta que está sumida desde o mês de junho de 2010.

Segundo apontam a Polícia Civil junto com o Ministério Público, Eliza foi para Minas Gerais com Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido pelo apelido Macarrão, e pelo primo do goleiro, Jorge Lisboa Rosa, com uma promessa falsa que seria reconhecida a paternidade do filho da ex-modelo com o ex-goleiro e ela receberia um apartamento. Após isso, Eliza foi mantida em cárcere privado dentro do sítio de Bruno na cidade de Esmeraldas (MG), até que foi levada por Bruno, Macarrão, Jorge e outro primo, Sérgio Rosa Sales, para a residência de Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, um ex-policial que teria matado Eliza, entregando partes do corpo dela para cachorros e o restante teria desaparecido. Conforme aponta a polícia, o grupo tinha a intenção de também assassinar o filho de Eliza com Bruno, porém Bruno intercedeu para que isto não ocorresse.

Bruno e Macarrão sentarão no banco dos réus para que sejam julgados nos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro além de cárcere privado. Bola vai responder também por estes crimes, além de ocultação do cadáver. Outras que estarão sendo julgadas hoje são as ex-mulheres de Bruno, tanto a oficial Dayanne do Carmo quanto a amate Fernanda Gomes Castro terão os crimes de sequestro e de cárcere privado julgados pelo tribunal. Os outros dois acusados no processo, Wemerson Marques Souza, o Coxinha, e Elenílson Vítor da Silva, tiveram seus julgamentos desmembrados e serão julgados apenas em 2013.

O júri popular vai ser uma espécie de teste para a resistência das pessoas que vão estar presentes no plenário, que deve ser ocupado por, ao menos, 100 pessoas. Dentre elas, 42 jornalistas. Os outros lugares é reservado para os membros das famílias. Existe a previsão de que o júri deve durar por três semanas e que os acusados saibam o veredito sobre este processo próximo ao dia 7 de dezembro. Sônia de Fátima Moura, mãe de Eliza Samudio, veio do estado do Mato Grosso especialmente para fazer o acompanhamento do julgamento. Ela diz que espera que os acusados revelem o local em que se encontra o corpo de Eliza, pois ela diz que tem direito de enterrar a filha.

Dentre os 25 jurados que foram pré-selecionados, sete foram escolhidos por sorteio e estão desde o final da semana passado em um hotel na cidade de Contagem, cada um deles está junto a um oficial de Justiça. O prédio do Fórum da cidade teve uma pequena reforma para que pudesse abrigar este júri. Foram realizadas mudanças no forro, que estava com infiltrações, e houve uma melhoria nas instalações elétricas. Desde quinta-feira (15), o local em que será realizado o julgamento conta com vigilância reforçada.

A juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues vai presidir o julgamento, ela bateu boca diversas vezes com os advogados do caso, em audiências para instrução deles e também durante o julgamento de Bola por causa da morte de um carcereiro. Os advogados alegam que Marixa não iria poder comandar o júri, pois o crime havia acontecido, em Vespasiano, que fica em outra comarca. A juíza que tem pulso forte, teve muitas turbulências durante os dois anos e meio que o processo está durando e vai acabar este ciclo com o júri popular.