Publicado em: segunda-feira, 14/04/2014

Juiz rejeita pedido de Delúbio Soares para viajar na páscoa

Juiz rejeita pedido de Delúbio Soares para viajar na páscoaNessa sexta-feira (11), o juiz Mário José de Assis Pegado, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, rejeitou o pedido que foi solicitado pelo ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares de viajar no feriado da Páscoa, durante os dias 18 e 21 de abril, seu desejo era ir para a cidade de Buriti Alegre, em Goiás, visitar sua família.

O petista está cumprindo pena de 6 anos e 8 meses pelo crime de corrupção ativa imposta pelo Supremo Tribunal Federal no processo do mensalão. Como Delúbio tem o direito a trabalho externo, aproveitou e pediu autorização à Justiça para viajar para visitar a família. O ex-tesoureiro trabalha na unidade de Brasília da Central Única dos Trabalhadores (CUT). No momento da decisão, o juiz destacou que o parlamentear não tem direito as saídas temporárias, porque há uma exigência do cumprimento de um sexto da pena para tal direito. Entretanto, o magistrado ressaltou que o petista poderá ter o benefício da saída especial, que está prevista em portaria e beneficiará os detentos que tem determinação de semiaberto com direito a trabalho externo.

Liberação

De acordo com a portaria 3/2014, que está publicada no site do Tribunal de Justiça do DF, determina que todos os presos do semiaberto do DF que tem autorização para trabalhar externamente e também autorização para saídas quinzenais ou até mesmo para saídas temporárias, terão o direito de sair e ficar no Distrito Federal entre 10h do dia 17 e 10h dia 22 desse mês. Já para quem trabalha, poderá voltar ao presidio depois do expediente. Por conta disso, os presos serão liberados para poder visitar a família durante a Páscoa, os ex-deputados João Paulo Cunha e o ex-assessor parlamentar Jacinto Lamas, também foram condenados pelo crime do mensalão do PT.