Publicado em: quarta-feira, 14/03/2012

Juiz bloqueia dinheiro de Michel Teló

Miguel de Brito Lyra Filho, juiz da 3ª Vara Cível de João Pessoa, decidiu, na segunda-feira (12), favoravelmente às estudantes Maria Eduarda Lucena dos Santos, Marcella Quinho de Ramalho e Amanda Borba Cavalcanti, que afirmam ser coautoras do maior sucesso do cantor Michel Teló, a música ‘Ai se eu te pego’. A canção chegou a vários lugares do mundo no ano passado, mas o dinheiro que o cantor conseguiu com a gravação (venda ou distribuição) do hit será bloqueado, conforme decisão do magistrado.

O documento cita a Editora Musical Panttanal, Antônio Diggs (compositor), Sharon Acioly (cantora), a gravadora Som Livre e a Apple Computer do Brasil, além da Teló Produções e do cantor Michel Teló, afirmando que os envolvidos devem apresentar o faturamento com a música para que o valor seja bloqueado e o dinheiro fique indisponível até que o julgamento seja concluído.

Segundo um dos advogados das estudantes, as cartas de citação já foram enviadas para todos os responsáveis no processo movido pelas jovens. Com exceção da Som Livre e da Apple, os outros citados no texto do magistrado têm até 60 dias para montar o balanço contábil do dinheiro conquistado com a canção.

A medida possui efeito retroativo, o que significa que elas terão direito de ganhar participação nos lucros obtidos com a música desde o dia em que foi gravada até atualmente. Até que a decisão seja tomada, o dinheiro deverá ficar à disposição da Justiça.