Publicado em: sábado, 31/03/2012

Jovem vítima de estupro coletivo morre na Ucrânia

Nesta quinta-feira (29), uma jovem ucraniana de 18 anos faleceu depois de quase três semanas em que foi vítima de um estupro coletivo. Ela foi agredida por três homens, em um caso que se transformou em um dos maiores crimes já cometidos no país. Oksana Makar foi estuprada, estrangulada, queimada e depois largada a própria sorte na cidade de Mykolayiv, no sul da Ucrânia. O crime aconteceu no dia 10 de março.

Oksana foi encontrada por uma pessoa que estava passando no local e viu a jovem abandonada em um provável canteiro de obras. A ucraniana foi internada em estado grave, com 55% de seu corpo queimado. Isto obrigou que a equipe médica tivesse que amputar um braço, uma perna e os pés da jovem. Ela morreu devido aos ferimentos do ataque em um hospital na cidade de Donetsk, de acordo com a agência Interfax-Ukraine.

Comoção pública

O coração de Oksana parou de bater depois de uma hemorragia que teve início nos pulmões. De acordo com o médico-chefe, Emil Fistal, do centro de queimaduras do hospital, apesar das diversas tentativas em ressuscitar a jovem, ela não aguentou e faleceu. O crime contra a ucraniana provocou uma comoção pública no país, que mostrou a falta de competência das autoridades e os diversos problemas sociais em cidades que sofrem com a Aids e as drogas.

Um dos homens que estuprou a jovem teria alugado o local onde o crime foi cometido. Eles a estrangularam e a queimaram em uma tentativa de enganar as investigações e não deixarem pistas. A revolta da população só aumentou depois que uma gravação apresentada como o interrogatório de um dos agressores da jovem foi colocado no YouTube. No vídeo aparece um jovem com o rosto coberto que retrata como o crime aconteceu. Os estupradores podem ser condenados à prisão perpétua.