Publicado em: segunda-feira, 23/07/2012

Jovem é morta com cinco tiros no rosto

Foi assassinada ontem de manhã, na zona sul da capital paulista, em Interlagos, uma jovem de 17 anos. Segundo testemunhas, um homem chegou a pé e disparou pelo menos 5 tiros no rosto da adolescente. Para o pai da menina, o ex-namorado, que é muito ciumento, teria sido o autor do crime.

O caso, que foi registrado na98°DP, no Jardim Mirian, faz parte do alto índice de homicídios entre jovens. Segundo um levantamento realizado pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos, com base no Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, mostrou que em 30 anos (de 1980 a 2010), o número de homicídios entre e contra jovens cresceu 346%. Este ano, foi traçado um mapa da violência pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz (O Mapa da Violência 2012 – Crianças e Adolescentes do Brasil). Ele cita as principais causas das mortes neste período. Relata também os estados mais violentos do país. Segundo oestudo, o Alagoas possui 34,8 homicídios para cada 100 mil crianças e adolescentes, e lidera o ranking dos estados mais violentos. O estado do Piauí por outro lado mostra que é o mais seguro dentre todos, com 3,6 casos para cada100 mil registrados.

No ano de 2010, em todo o país foram registrados 8.686 homicídios contra crianças e adolescentes, o que representa um crescimento de 375,9% se comparados aos anos de 1980. Da década de 80 para a década de 90 o acréscimo foi de 62% no número de mortos. Esse índice tem diminuído entre 2001 e 2010 o crescimento foi de apenas 6,8%. Mesmo assim o número de crianças mortas foi 84 mil.