Publicado em: sexta-feira, 09/05/2014

Jovem deixa vida sedentária de lado e consegue emagrecer 45 kg em menos de 2 anos

Jovem deixa vida sedentária de lado e consegue emagrecer 45 kg em menos de 2 anosPara o estudante de jornalismo Jorge Henrique de Oliveira Rodrigues, o presente de aniversário de 17 anos não foi tão comum para um menino da idade dele. Seu pedido à princípio já estava definido há um tempo, ele desejava um smartphone novo, de última geração. Mas próximo de seu desejo se tornar realidade e ele ganhar o presente, decidiu mudar de ideia, e ao invés do Smartphone pediu uma esteira ergométrica para os pais.

Essa mudança repentina aconteceu no dia 23 de maio de 2012, quando voltando a pé da escola, ele decidiu parar e subir em uma balança de farmácia e teve uma surpresa: estava pesando quase 120 quilos. “Levei um susto”, conta. O que o levou rumo à obesidade se iniciou ainda na infância, ainda com 9 anos, o morador de Sidrolândia, em Mato Grosso do Sul, nunca teve sobrepeso mas sofria de uma grave anemia. Para combater a doença ele precisava combinar vitaminas com uma alimentação excessiva afim de agir contra a fraqueza e por conta disso um total sedentarismo tomou conta dele, fazendo com que engordasse cada vez mais.

Ele conta que, na escola sua mãe colocava o almoço e ele não comia, ao invés disso, tomava uma garrafa de 600 ml de refrigerante, além de comer um pacote de salgadinhos. “Sempre comi muito chocolate. Bolacha recheada, acho que comia um pacote todo dia. Não fazia nada de atividade física, ficava em casa no celular, no computador”, conta.

Choque para a realidade

E foi depois disso, se entregou a obesidade. “Quando você é uma criança gordinha, as pessoas acham bonitinho”, afirma. O estudante conta que mesmo com sua história e o excesso de peso, nunca foi vítima de preconceito. “Nunca sofri bullying, não tenho uma história triste para contar. Não foi um processo sofrido, eu levava uma vida normal”, completa. Para ele, a situação era tão normal que nem se dava conta de que estava acima do peso. A ficha caiu somente em 2010, quando uma de suas irmãs casou e ele viu as fotos do casamento. “Quando o álbum chegou em casa, que vi a foto, em julho, daí percebi que estava gordo. Parei de tirar foto, mas continuei engordando”, finaliza.