Publicado em: sexta-feira, 09/12/2011

José Dirceu pretende largar consultoria para voltar à política em 2013

O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, afirmou nesta sexta-feira (9) que pretende se afastar das suas atividades de consultor e advogado para poder retornar à política. Na terça-feira (6), Dirceu havia afirmado que quer ser julgado logo pelo caso do mensalão, no qual é réu, para que tenha a liberdade de se candidatar novamente. O ex-ministro declarou que quer ser julgado o “mais rápido possível”.

Em entrevista à revista ‘Poder’, Dirceu afirmou “estou num processo de ir me retirando. Eu vou me concentrar na política a partir de 2013”. De acordo com a reportagem publicada, caso Dirceu seja realmente absolvido no caso, ele poderá se candidatar a deputado federal em 2014. Dirceu faz parte do processo de 390 páginas do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que pediu a condenação de 36 réus pelo mesmo caso do mensalão. Todas as penas máximas somadas chegariam a 4.700 anos de prisão.

Em um evento sobre investimentos na área de petróleo e gás no Rio, Dirceu declarou “fui cassado sem provas. Espero que o julgamento seja o mais rápido possível. Quero ser julgado”. Antes dessa declaração, Dirceu havia afirmado que somente seus advogados falariam sobre o assunto. Na semana passada, a defesa de Dirceu alegou que as denúncias sobre a existência do mensalão não se sustentam.

O esquema foi denunciado em 2005 pelo então deputado federal Roberto Jefferson (PTB) e o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou a denúncia contra os 40 acusados em 2007. Jefferson contou que parlamentares da base aliada recebiam propina para votar a favor dos projetos do governo Lula.