Publicado em: quinta-feira, 10/11/2011

Jornalistas usam celular para pedir socorro depois do terremoto na Turquia

Jornalistas que estavam hospedados em um hotel que desabou na Turquia após um tremor de 5,6 pontos de magnitude conseguiram pedir socorro por meio de um telefone celular. A televisão turca Haber Turk transmitiu a informação com imagens feitas pelo cinegrafista Ozgur Gunes, da agência de notícias Cihan. O hotel Bayram desabou junto com outro na cidade de Van com o terremoto que foi sentido na quarta-feira (09).

Os jornalistas ainda não foram resgatados, mas as equipes especializadas tentam abrir tuneis em meio aos escombros para retirar as pessoas. A agência de notícias turca Dogan informou que dois dos seus jornalistas estão desaparecidos. Uma japonesa que ficou seis horas soterradas pôde ser resgatada pelas equipes. Os repórteres estavam em Van para cobrir a reconstrução da cidade após um terremoto que aconteceu no mês passado e destruiu a cidade. O proprietário do hotel estima que 27 pessoas estavam no local na hora do desabamento, mas 40 jornalistas estavam hospedados.

De acordo com informações da Administração de Catástrofes e Situações de Emergência (AFAD) divulgadas nesta quinta-feira (10), sete pessoas morreram em decorrência do terremoto. Os últimos resgatados foram dois homens que ficaram 11 horas sob os escombros, um de 60 e outro de 25 anos.

O dono do hotel concedeu uma entrevista à rede de televisão afirmando que ele estava morando com a família no estabelecimento por não acreditar que sua casa fosse segura depois do último terremoto que assolou a cidade. O primeiro tremor que aconteceu deixou mais de 600 pessoas mortas.