Publicado em: sexta-feira, 03/01/2014

Jornalista Cristiane Dias diz que passou para o esporte por acaso

Jornalista Cristiane Dias diz que passou para o esporte por acasoA apresentadora e jornalista Cristiane Dias conta que entrar na área esportiva nunca foi uma meta na carreira profissional. Ela está à frente do programa da Rede Globo chamado Globo Esporte, edição que vai ao ar no estado de São Paulo. Ela afirma que tem muita liberdade no trabalho e nem mesmo precisa seguir o teleprompter.

Apesar de entrar no esporte ao acaso, ela diz que sempre foi apaixonada pela área. Mas, sabe que o mercado para o jornalismo esportivo é bastante competitivo. Ela mesma afirma que 80% dos colegas de profissão queriam seguir essa área. Por isso, Cristiane decidiu seguir outro rumo. Ela conta que fez estágios em política e economia. Mas, não teve jeito. Caiu no esporte.

Para quem tem esse sonho de entrar para a cena do esporte, a veterana dá dicas. Ela afirma que é muito importante ler e se informar muito sobre o assunto. Cristiane passou a apresentar o Globo Esporte paulista depois que o apresentador Tiago Leifert passou a se dedicar ao “The Voice Brasil”.

A jornalista de 33 anos encarou o desafio no mês de outubro e Tiago deverá voltar à função ainda em janeiro. Cristiane é gaúcha e filha do ex-jogador de futebol chamado César Oliveira. Não teria mesmo chance alguma de ela não ter se envolvido tanto na área do esporte. O pai jogou no time do Internacional, mas atualmente torce para o rival Grêmio.

Cristiane é filha única e sempre foi aos estádios assistir aos jogos de futebol com o pai. Mesmo quando ficava em casa, ouvia a transmissão pelo rádio na cozinha da casa da avó. A jornalista diz que o envolvimento com o esporte foi de forma involuntária. O filho dela também entrou na onda.

Aos 18 anos de idade, Cristiane deixou a vida no Rio Grande do Sul para ir morar no Rio de Janeiro. Ela cursou jornalismo pela Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha). Antes de chegar ao esporte, ela trabalho em assessoria de imprensa, além de editorias cidade e economia. A primeira vez que trabalho com esporte foi em 2004. Nessa época, ela apresentava uma quadro de esportes radicais na TVE.