Publicado em: sexta-feira, 06/03/2015

Jornal declara que Alonso pode nunca mais pilotar

A repercussão do acidente de Felipe Alonso há algumas semanas continua resultando na divulgação de notícias e boatos sobre sua condição. Depois de sofrer um acidente em que bateu a cabeça gravemente, o piloto espanhol teria acordado com um lapso de memória, pensando estar ainda no ano de 1995, 20 anos atrás. Ele precisou de aproximadamente uma semana para conseguir se recordar de sua carreira de sucesso da Fórmula 1, além dos prêmios que já conquistou e o acidente que sofreu na última vez em que pilotava.

Mesmo apresentando um bom quadro de recuperação, a equipe médico orientou o piloto espanhol a não participar da primeira etapa da temporada 2015 da Fórmula 1, que vai acontecer na próxima semana, com o GP da Austrália. A ausência dele na corrida de abertura já é certa, pelas recomendações médicas, entretanto, o jornal britânico Daily Mirror noticiou hoje que em decorrência do acidente que sofreu durante as corridas de treino em Barcelona há algumas semanas, Alonso pode acabar nunca mais pilotando um carro de Fórmula 1 novamente.Jornal declara que Alonso pode nunca mais pilotar

A publicação britânica informa que ouviu fontes próximos ao espanhol para divulgar essa informação, e que estas pessoas estariam preocupadas com a condição atual e o estado de saúde de Alonso, já cogitando que ele não terá mais condições de voltar a pilotar um carro da principal categoria de corrida automobilística. Ainda estão sendo investigadas as causas do acidente que Alonso sofreu em Barcelona, até o momento tudo está envolve em mistério.

A McLaren se posicionou oficialmente afirmando que o motivo da batida do piloto no muro teria sido uma forte rajada de vento no momento da corrida. Outra possibilidade da causa do acidente, que vem ganhando força nos bastidores das competições, é que Alonso teria na verdade sofrido uma descarga elétrica dentro do automóvel. O jornal El País já havia divulgado que logo após a batida a condição de Alonso era bastante preocupante, que ao responder as questões de protocolo, como quem é e o que faz, Alonso chegou a responder que era piloto de kart que desejava muito chegar à Fórmula 1, condição em que ele estava há 20 anos.