Publicado em: sábado, 22/03/2014

Jornal aponta intenção do Milan em demitir Seedorf neste fim de semana

Jornal aponta intenção do Milan em demitir Seedorf neste fim de semanaEm publicação veiculada nesta sexta-feira (21), o jornal italiano La Gazzetta dello Sport publicou que o Milan, da Itália, pretende demitir o técnico holandês Clarence Seedorf, por justa causa. Depois de aproximadamente dois meses no comando do time, o treinador teria afirmado que desejaria dispensar pelo menos 75% do grupo, e isso teria irritado bastante os dirigentes.

O contrato de Seedorf vai até o ano de 2016, e para evitar a necessidade de pagamento de multa rescisória, os advogados do clube rossonero estariam estudando a demissão do holandês por justa causa, com a elaboração de um dossiê, com base na suposta declaração do treinador. A relação entre o administrador do Milan, Adriano Galliani, e o ex-atleta, nunca foi das mais amigáveis e estaria em momento ainda pior.

Ainda em relação à ‘disputa interna’ entre Galliani e Seedorf, ambos desejam administrar as próximas contratações na abertura da próxima janela de transferências. O italiano sempre foi o encarregado de fazer as negociações nos últimos anos, mas na maioria das vezes, não teve sucesso.

Em meio à turbulência, o presidente do Milan, Sílvio Berlusconi, teria que pagar uma multa rescisória para Adriano Galliani, em torno de 50 milhões de euros (R$ 160,5 milhões), em caso de demisão. Já Seedorf, caso fosse demitido, desembolsaria 16 milhões de euros (R$ 51,3 milhões).

Jogadores do Milan estão insatisfeitos com Seedorf, mas presidente quer mantê-lo

Apesar dos rumores sobre a demissão de Seedorf, Berlusconi estaria disposto a dar mais tempo ao holandês no cargo de técnico da equipe. Por outro lado, o clima entre o comandante e os atletas não seria dos melhores, em Milanello. Os próprios jogadores, insatisfeitos com o trabalho, estariam reclamando da postura do treinador, ao mandatário do clube.

Líder da torcida organizada Curva Sud, do clube rossonero, Giancarlo Capelli também confirma a informação de que Seedorf o revelou, que deseja demitir ‘três quartos’ do grupo milanista.