Publicado em: segunda-feira, 05/05/2014

Johnny Depp dá entrevista coletiva no Hotel Four Seasons

Johnny Depp dá entrevista coletiva no Hotel Four SeasonsNão é fácil entrar em contato com celebridades como o Johnny Depp para uma entrevista, mas foi justamente para apresentar o filmes Trascendence que ele se dispôs a uma coletiva no Hotel Four Seasons no badalado bairro de Beverly Hills. A película que tem estreia prevista para o próximo dia 10 possuí nomes de peso do cinema de Hollywood como o aclamado Morgan Freeman, o ator Paul Bettany e a dupla de atrizes Rebecca Hall e Kate Mara além claro do próprio Johnny.

Ao ser questionado quanto ao cenário em que se deu o filme, e se ele faz referência a maneira com o as pessoas buscam fotos e vídeos na internet imaginando como uma pessoa poderia viver para sempre em formato digital o ator fez graça. Johnny se desviou da questão e acabou contando uma rápida anedota sobre o filme Noah que é estrelado por Russell Crowe como se ele mesmo tivesse feito o papel e estivesse muito incomodado com sua barba. A seguir ele comentou sobre a inteligência artificial e seu papel no filme.

Para Johnny a questão de trazer consciência a uma máquina, da forma em que foi disposta no filme uma forma charmosa e soube aproveitar da desconstrução do personagem em detrimento das restrições de ter sua consciência transferida para um computador. Johnny interpreta o personagem chamado de Doutor Will Caster, um investigador de inteligência artificial que consegue desenvolver um equipamento capaz de absorver toda a informação disponível no mundo incluindo as emoções.

Enquanto por um lado o personagem vive a fama de seu desenvolvimento por outro a trama se desenrola quando um grupo de extremistas contra-tecnológicos tentam detê-lo a qualquer custo. O doutor Will Caster é então baleado na saída de uma conferência mas o que parecia um sucesso da ação contra-tecnológica logo se demonstra como a peça chave que faltava para tecnologia de Will ficar completa, assim ele mesmo é incorporado ao computador.

No filme é a esposa de Will que busca o salvar, ao ser questionado se vale tudo por amor Johnny respondeu que a tecnologia apresentada no filme se aproxima cada vez mais da realidade, portanto se submetido a uma situação de vida ou morte provavelmente algumas pessoas optariam pela transferência de personalidade para o computador. Entretanto o ator questionou, neste caso fica a pergunta de quem realmente estaríamos salvando de fato? Afinal, a pessoa se foi e ficou a máquina, você se casaria com um disco rígido perguntou Johnny.

Ele acredita que embora a tecnologia seja possível ela logo se tornaria obsoleta porque as pessoas perceberiam as limitações de continuar interagindo com um simulacro do que outrora foi uma pessoal real, com sentimentos e emoções, crescentes, flexíveis e evolutivas. Ao questionar se o papel de Johnny é um novo Frankstein o ator se mostrou surpreso com a possibilidade e disse que embora não tenha feito esta relação antes a utilizará no discurso para as próximas entrevistas.