Publicado em: quarta-feira, 16/05/2012

John Travolta fica livre das acusações de assédio

A queixa do primeiro homem que acusou o ator John Travolta de assédio sexual foi retirada. Isso após a apresentação por parte da defesa de novas provas de que o ator estaria mesmo em outro ponto dos Estados Unidos no mesmo dia em que o assédio da acusação teria acontecido.

O site especializado na vida das celebridades, TMZ, foi o primeiro a divulgar a notícia, acrescentando ainda que os papéis da retirada da queixa foram apresentadas na manhã de hoje, quarta feira (16), na Califórnia. O massagista solicitava uma indenização no valor de US$ 2 milhões.

Entretanto, o advogado de um segundo massagista, que teria entrado com processo com a mesma acusação afirmou estar confiante da vitória judicial. No processo, o primeiro acusador, afirmava que Travolta havia se esfregado nele, tentando iniciar algum tipo de contato sexual durante a sessão de massagem, no mês de janeiro.

Argumentos da defesa

O ator conseguiu provar com a apresentação de fotos e recibos a sua estadia em Nova York no mesmo dia em que o suposto assédio teria acontecido. Depois disso, o acusador teria admitido um engano e indicado uma nova data para o fato.

O advogado do primeiro massagista, Okorie Okorocha, afirmou que o fato de a ação ter sido arquivada não significa que o processo não possa ser reaberto. O advogado também é o responsável pelo processo do segundo massagista, e afirmou que o recuo no primeiro caso, não balança a posição e credibilidade do segundo.

Outro homem, um terceiro acusador, ex-funcionário de um cruzeiro, afirmou que o ator teria oferecido a ele 12 mil dólares em troca de sexo ao longo de uma viagem no ano de 2009. Entretanto, Fabian Zanzi, o autor desta versão, não entrou com processo contra o ator.