Publicado em: segunda-feira, 17/02/2014

Jogos violentos deixam jovens mais imaturos

Jogos violentos deixam jovens mais imaturosPopular entre adolescentes de todo mundo, os jogos violentos podem prejudicar a “maturidade moral”, revelou pesquisa de cientistas canadenses.

O comportamento de 100 adolescentes de 13 a 14 anos foi analisado por cientistas canadenses e foi constatado que a superexposição a esse tipo de game diminuiu o espírito de solidariedade e companheirismo deles com o próximo.

Os dados foram ainda mais reveladores, mais da metade dos jogadores que participou desta pesquisa, têm preferência por jogos violentos e têm o hábito de jogar videogame todo dia.

Além de afetar o espírito de coletividade das pessoas, o senso do que é “certo e errado” também é um dos pontos negativos dos games cuja temática é violenta.

O estudo observou o comportamento de estudantes da cidade canadense de Ontário e teve como objetivo entender a preferência dos adolescentes por games, o tempo em cada jogo e a influência dos consoles nas atividades dos jogadores.

Senso de Companheirismo:

Preferido pelos adolescentes de 12 a 13 anos, o videogame pode ser crucial na formação moral dos jogadores, principalmente nesta faixa etária. Os jogos com violência explicita são os preferidos por esses gamers que, em sua maioria, dedicam mais de três horas por dia mutilando e decapitando outros personagens.

No entanto, nem todos os jogadores desenvolvem mudança de comportamento, mas são notados especialmente, naqueles que destinam mais de 3 horas diárias em frente à tela do computador.

Reafirmando a tese dos cientistas, as mudanças de comportamento não são apresentadas em jogos não violentos.

Discernimento do certo e errado:

De acordo com o estudo, a violência nos videogames torna o jovem imaturo e não desenvolve alguns sentimentos como solidariedade, amor ao próximo e coletividade.

Outro fator extremamente importante, é o fato de que os consoles podem impedir que os jovens sejam envolvidos por experiências no mundo virtual, além de que podem não desenvolver o senso do certo e errado.

A recomendação é de que os pais estejam atentos aos comportamentos dos filhos e conversem sobre os malefícios dos jogos violentos.