Publicado em: quarta-feira, 20/06/2012

Jogos Olímpicos – Mano diz que ouro é ‘circunstancial’

O técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, minimizou uma eventual decepção nos Jogos Olímpicos de Londres, caso o Brasil venha a fracassar mais uma vez na tentativa de conquistar a inédita medalha de ouro no futebol masculino.

Mano relatou que o tão desejado ‘ouro olímpico’ na competição que se inicia em maio deste ano é ‘circunstancial’. O treinador exemplificou falando que muitas vezes uma equipe faz uma preparação muito boa ao longo de anos, mas não encontra um bom momento na competição, e que o oposto também pode acontecer.

Entre as queixas do técnico da seleção brasileira está a falta de planejamento durante a preparação para as Olimpíadas de Londres. Mano citou como principal problema a falta de um calendário adequado, que atenda as expectativas tanto da seleção brasileira, mas que não prejudique os clubes. Recentemente algumas equipes se queixaram das convocações de Mano, que estaria desgastando os seus atletas.

Embora tenha declarado que a medalha de ouro pode não vir a ser conquistada em Londres, Mano Menezes se encontra em uma posição delicada na seleção brasileira. Extraoficialmente, o torneio olímpico seria a última oportunidade do técnico à frente da seleção. Um eventual fracasso em Londres seria a justificativa para que o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), José Maria Marin, efetuasse uma troca de comando, com vistas a Copa do Mundo de 2014.

A seleção brasileira irá enfrentar nos Jogos Olímpicos de Londres na primeira fase as seleções da Nova Zelândia, Bielorrússia e Egito, consideradas sem tradição. Os dois primeiros colocados da chave avençam para a próxima fase do torneio, onde passam a se enfrentar no esquema de ‘mata-mata’, até a decisão pela medalha de ouro.