Publicado em: terça-feira, 18/10/2011

João Dias Ferreira se reúne com oposição sobre denúncias contra Orlando Silva

Líderes da oposição ao governo se reuniram, no começo da tarde desta terça-feira (18), com o ex-policial militar João Dias Ferreira, que acusa o ministro dos Esportes, Orlando Silva (PCdoB), de participar de esquemas de corrupção que desviam dinheiro do projeto Segundo Tempo. O programa pretende repassar dinheiro do ministério dos Esportes para ONGs que incentivem a prática esportiva. A oposição pretende saber mais de Ferreira sobre a suposta atuação do ministro no esquema.

Ainda nesta terça, mas mais cedo, a Comissão de Educação do Senado rejeitou pedido para ouvir o depoimento do ex-policial. Por esse motivo, a oposição articulou um “depoimento informal” de Ferreira. Ao mesmo tempo, o ministro Orlando Silva dava seu depoimento em audiência conjunta na Câmara dos Deputados.

Em reportagem da revista Veja desta semana, o ex-policial disse que Silva teria recebido, pessoalmente, uma caixa de papelão cheia de notas de R$ 50 e R$ 100, na garagem do Ministério. De acordo com a publicação, parte desse dinheiro foi utilizada na campanha presidencial de 2006. O ministro nega todas as acusações.

Ferreira foi um dos cinco presos em 2010 acusado de ter participação em desvios de recursos destinados a um programa da pasta. Investigações anteriores já apontavam alguns membros do PCdoB como principais envolvidos no esquema de irregularidades, mas esta foi a primeira vez que o nome do ministro foi citado por um dos suspeitos detidos. Segundo Ferreira, o esquema de corrupção usava o programa Segundo Tempo para desviar recursos usando ONGs como fachadas, e Orlando Silva foi apontado como mentor e beneficiário do esquema.