Publicado em: sábado, 10/03/2012

Japoneses irão prestar homenagens aos mortos do tsunami neste domingo

Neste domingo (11), voluntários e residentes do nordeste do Japão irão fazer uma homenagem as vítimas do tsunami, que irá completar um ano e causou a retirada de mais de 300 mil pessoas da região. No momento exato em que a tragédia aconteceu, às 14h46 (2h46 no horário de Brasília), diversos municípios da faixa nordeste japonesa irão fazer um minuto de silêncio em homenagem as mais de 19 mil vítimas, entre desaparecidos e mortos, do terremoto de 9 graus.

Na cidade de Ishinomaki, uma das mais afetadas pela catástrofe, foram preparadas sete cerimônias diferentes. Além do minuto de silêncio, o município também preparou discursos de porta-vozes das comunidades da região. Em Tóquio, por sua vez, a catástrofe será relembrada através de uma grande cerimônia. O evento contará com a presença de diversas autoridades japonesas, incluindo o imperador Akihito e o primeiro-ministro do Japão, Yoshihiko Noda.

Destruição de Ishinomaki

De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Tóquio, o tsunami causou a destruição de Ishinomaki, danificando 22.410 prédios, sendo que os planos para a reconstrução da cidade ainda estão indefinidos. A Prefeitura local já avaliou mais de 60 possíveis localidades em que os bairros do município poderiam ser reconstruídos, mas nada está decidido.

De acordo com os cálculos, somente para situar os 6.900 imóveis destruídos, o município iria gastar 100 bilhões de ienes (equivalente a US$ 1,12 bilhão). Esta quantia é muito superior ao orçamento da cidade, e o futuro dos descolados ainda é desconhecido. De acordo com dados do governo do Japão, apenas 135 mil pessoas das 470 mil que ficaram longe de suas residências conseguiram retornar. Os demais ainda estão, em grande parte, em locais alugados com dinheiro público ou casas permanentes.