Publicado em: sexta-feira, 16/12/2011

Japão anuncia que reatores de Fukushima estão em “parada fria”

O primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda, informou nesta sexta-feira (16) que os três reatores acidentados da usina nuclear de Fukushima, quando o país foi atingido por um terremoto causado por um tsunami, estão dentro das condições de “parada fria”. Essa constatação faz com que a segunda fase da contenção da crise seja encerrada, pois o acidente do começo do ano fez com que resultasse em uma crise atômica.

A confirmação que a segunda fase do plano foi concluída comprova que todas as medidas anunciadas pelo governo para lidar com a crise foram tomadas. Ao mesmo tempo em que Noda declarou que “isso não significa que o problema nuclear tenha terminado”, os riscos de novos acidentes foram rebaixados e também diminui a possibilidade de novo acidente. O fato de ter sido anunciada a condição de “parada fria” significa que a temperatura no fundo dos vasos de pressão e nos vasos de contenção é estável e abaixo dos 100 graus centígrados.

Na última quarta-feira, autoridades anunciaram que o Japão tem a nova meta de desativar todos os reatores dentro de 40 anos, o que significa que o país vai ter que lidar com uma nova tarefa a longo prazo. O acidente de 2011 é considerado o pior dos últimos 25 anos.

O governo também reconheceu nesta sexta-feira que ainda precisa lidar com a situação de mais de 80 mil famílias que estão desabrigadas. O Executivo planeja pagar todas as indenizações e despesas aos que foram prejudicados e começar as operações de descontaminação na região da usina.