Publicado em: quinta-feira, 15/12/2011

Jacques Chirac, ex-presidente da França, condenado por desvio de dinheiro público

O ex-presidente da França, Jacques Chirac, que governou o país entre 1995 e 2007, foi condenado a dois anos de prisão por desvio de recursos públicos. A pena vai constar na sua ficha criminal, mas Chirac não terá que cumpri-la na cadeia, pois incluída uma suspensão condicional da pena. As acusações contra o ex-presidente dizem respeito ao seu mandato como prefeito de Paris, capital da França, em 1990.

A condenação se configura como a primeira vez em que um ex-dirigente de Estado francês recebe uma pena criminal. O tribunal correcional afirmou ter levado em consideração a sua idade, o seu estado de saúde e o seu histórico para chegar à conclusão quanto a qual deveria ser a sentença. Com 79 anos, Chirac não acompanhou o julgamento porque está doente e tem lapsos de memória, de acordo com informações prestadas pelos seus médicos.

Segundo as conclusões do tribunal, Chirac foi considerado culpado por ter criado cargos fantasmas, que recebiam salário com dinheiro público, entre 1990 e 1995 para atender aos seus interesses e aos de seu partido para conseguir atingir as ambições políticas ns eleições. Por isso, Chirac foi condenado por “desvio de fundos públicos, abuso de confiança e aquisição ilícita de interesses”.

O advogado do ex-presidente, Georges Kiejman, afirmou que espera que “a decisão do tribunal não mude em nada o profundo e legítimo afeto do povo francês”. Sobre a reação de Chirac, Kiejman declarou “temos que ler esse parecer, conversar com o principal envolvido (Chirac) para então sabermos se ele aceita a decisão ou se quer recorrer”.