Publicado em: sexta-feira, 30/09/2011

Itaú – Juíza nega pedido de liminar feito pelo banco

A juíza titular da 1ª Vara do Trabalho de Cuiaba, Mara Oribe, negou a solicitação de liminar feita pelo Banco Itaú contra o Sindicato dos Bancários do estado. A greve nacional dos bancários já está em seu quarto dia e a juíza afirmou que a grave é um direito do trabalhador.

O Itaú alega na ação que o sindicato usa meios ilegais de pressão contra o banco, com o objetivo de ter suas reivindicações atendidas de imediato. Entre as ações de costume, o banco destacou os constantes fechamentos de postos de serviços e agências.

Em sua decisão, a juíza Mara Oribe levou em consideração que é um direito do trabalhador entrar em greve, e isso se constitui na “suspensão coletiva, temporária e pacífica, total ou parcial, da prestação pessoal de serviços a empregador”. A juíza ainda afirma que não foi noticiado pela imprensa qualquer incidente que possa justificar a intervenção do Judiciário.

Os bancários estão com suas atividades paralisadas desde o dia 27 de setembro, e ainda não há data para que a greve chegue ao fim. A paralisação da classe é uma mobilização nacional para reajustes de salários, mais segurança nas agências bancárias e contratação de novos funcionários.