Publicado em: sexta-feira, 07/06/2013

Itamaraty confirma que justiça boliviana soltou sete dos 12 Corinthianos presos em Oruro

Itamaraty confirma que justiça boliviana soltou sete dos 12 Corinthianos presos em OruroDepois de 106 dias de prisão, 7 de todos os 12 torcedores brasileiros que estavam detidos na cidade boliviana de Oruro, foram libertados durante a quinta-feira (6), apontou o Itamaraty. Eles foram detidos no dia 20 de fevereiro por suspeitas de terem participado da morte do adolescente Kevin Espada de 14 anos. O jovem foi vítima de um sinalizador lançado durante o jogo entre San José e Corinthians pela primeira rodada da Copa Libertadores da América.

Conforme o Itamaraty, os sete torcedores que foram libertados foram da cidade de Oruro até La Paz, onde vão ficar em um local que havia sido cedido pela embaixada do Brasil. O retorno deles ao País, porém, não tem data. A torcida organizada Gaviões da Fiel admite que há a possibilidade dos torcedores continuarem no país até os outros cinco saiam da prisão. Esta atitude é uma maneira de que as autoridades bolivianas sejam pressionadas.

O Itamaraty apontou que os sete que agora estão livres terão que realizar um processo burocrático com suas documentações para que possam voltar ao Brasil. A embaixada do Brasil na cidade de La Paz coloca o fato da libertação, pois cinco dos sete corintianos que foram soltos não estavam dentro do estádio do San José em 20 de fevereiro, no momento do gol e disparo que causou a morte de Kevin Espada, que foi vítima de um sinalizador.

Dois veículos da embaixada do Brasil na Bolívia estavam desde a tarde de quinta-feira na frente do presídio para que retirassem os corintianos da prisão. A defesa dos torcedores aponta não haver prazo para que os outros cinco deixem a prisão.

Dentre os sete que agora estão livres está Tadeu Macedo de Andrade, que é uma das pessoas que comanda a Gaviões da Fiel. Segundo afirma o advogado Davi Gebara eles não ficaram totalmente alegres e que apenas ficarão após os outros cinco torcedores serem soltos, ele ainda disse que não há nenhuma acusação para os sete corintianos libertados e eles poderiam retornar para o Brasil de maneira tranquila, a torcida pensa que a culpa vai cair no jovem que confessou que efetuou o disparo do sinalizador que acertou Kevin.