Publicado em: segunda-feira, 26/03/2012

Irmão de atirador francês é indiciado e preso

Neste domingo (25), Abdelkader Merah, irmão de Mohammed Merah, o assassino de Toulouse, foi indiciado preliminarmente por terrorismo e assassinato. O francês está sendo acusado de ter ajudado o irmão a planejar os atentados contra os militares e as crianças judias. Abdelkader negou todas as acusações e disse não ter participado dos ataques que supostamente foram feitos Por Mohammed.

Os policias franceses acreditam que o homem ajudou o irmão na preparação dos ataques e agora tentam descobrir se eles possuem alguma ligação com uma rede internacional de extremistas, ou se os atentados foram feitos individualmente. A advogada de Abdelkader, Anne-Sophie Laguens, afirmou para jornalistas em Paris que o rapaz está se sentindo como um “bode expiatório” e que ele não sabia que nada sobre os planos de seu irmão.

Advogada nega relatos

A advogada de defesa disse ainda que seu cliente não elogiou os ataques realizados pelo seu irmão, e afirmou que Abdelkader “não ficou orgulhoso”. Mohammed Merah, de 23 anos, admitiu que matou as três crianças judias, um rabino e mais três paraquedistas militares. Ele morreu na última quinta-feira durante um tiroteio na cidade de Toulouse. Mohammed estava em um apartamento e foi cercado pela polícia por 32 horas.

Desde a morte de Mohammed, todas as atenções giram em torno do irmão mais velho do criminoso. Abdolkader foi preso na semana passada e irá continuar na cadeia conforme o que for constatado nas investigações. De acordo com a lei da França, o indiciamento preliminar considera que existem fortes indícios de que o crime tenha mesmo sido cometido pelo acusado.