Publicado em: segunda-feira, 14/11/2011

Irã desenvolve antivírus após ser invadido por vírus ‘Duqu’

A agência de notícias iraniana ‘Mehr’ informou que o governo do Irã desenvolveu um programa de antivírus capaz de combater o vírus ‘Duqu’, que foi detectado invadindo os sistemas do país recentemente. O programa desenvolvido pelo Irã visa proteger principalmente os computadores dos centros governamentais. O governo também informou que todos os computadores que haviam sido infectados já tiveram o vírus removido dos seus sistemas.

Quem afirmou que o vírus já foi removido de todos os computadores foi o diretor da Organização de Defesa Passiva do Irã, Gholam Reza Kahlili, que também garantiu que a situação está sob controle. O diretor destacou que o antivírus desenvolvido foi programado para atuar “noite e dia” neste tipo de situação. O programa foi desenvolvido no final de outubro e tem como objetivo proteger os sistemas do país de ataques hackers que podem vir a ameaçar os órgãos de segurança e defesa.

De acordo com Khalil, as funções do antivírus são de “vigiar, identificar e contra-atacar quando surgirem ameaças às infraestruturas nacionais”. O Irã atribuiu alguns ataques hackers aos Estados Unidos e a Israel, que teriam interesse em prejudicar seus sistemas militares e de segurança, além das instalações nucleares desenvolvidas pelo governo.

Recentemente o Irã foi acusado de estar fazendo uso do seu programa nuclear para desenvolver armas atômicas. Em contrapartida, o governo iraniano defende que os interesses ocidentais, liderados pelos Estados Unidos, manipulam a agência que produziu tal relatório. O Irã já declarou diversas vezes que não vai por fim ao seu programa nuclear.